Psicologia Junguiana nas férias de janeiro

Psicologia Junguiana nas férias de janeiro

psicologia-junguiana-nas-ferias-de-janeiro-1Símbolo na Psicologia Junguiana e sua Importância na Prática Clínica” foi o curso que reuniu, durante 5 dias, alunos de diversas localidades.

O curso de férias “Símbolo na Psicologia Junguiana e sua Importância na Prática Clínica” teve sua primeira edição realizada no mês de janeiro de 2015, entre os dias 26 e 30. No programa, organizado em 5 horas diárias de aula, aspectos fundamentais da psicologia analítica: símbolos, sonhos, sintomas, mitologia, religião, alquimia, sandplay e literatura, entre outros.

Dez membros analistas da SBPA ministraram as aulas, propiciando aos participantes de localidades como Minas Gerais, Mato Grosso e São Paulo, a oportunidade de interagirem com psicólogos e psiquiatras que trilharam um percurso de formação e de experiência clínica que pode ser inspirador para aqueles que decidirem abraçar a psicologia junguiana como carreira.

Mas o curso não era voltado apenas a pessoas que atuam na área clínica. Hélio Maciel Filho, por exemplo, é educador físico, e está certo de que a psicologia analítica pode contribuir para sua atividade, daí porque vem participando de cursos na SBPA: “Quando penso em símbolo e pensamento junguiano, penso também que posso relacionar o símbolo a minha prática profissional da atividade física”, afirma. E completa: “O símbolo está presente logo cedo em nossas vidas. A criança pensa e cresce de forma simbólica, tendo como maior símbolo seu próprio corpo. Esse mesmo corpo que nos acompanha pelo resto da vida e permanece como um de nossos maiores referenciais, se não for o maior. Imaginar que nossa imagem corporal  se modifica constantemente é pensar no corpo simbolicamente”.

Maciel conciliou o curso com sua atividade em São Paulo, enquanto Mariana Alves, estudante de psicologia, deixou Pouso Alegre do Sul, MG, para passar alguns dias estudando na capital paulista. Ela considerou essa oportunidade de imersão na teoria junguiana em período de recesso providencial para quem não reside em São Paulo.

Mariana conta, ainda, que se surpreendeu com o que viveu: “Acreditava que participar seria muito importante para o último ano de minha graduação em psicologia, mas foi muito mais que isso. O curso possibilitou que minha visão sobre o tema fosse ampliada e que eu trocasse experiências com pessoas incríveis, de maneira muito aberta.  Foi uma vivência intensa e muito rica”, declarou.

Não foram poucos os pedidos para que a SBPA realizasse uma edição similar durante as férias de julho. O que se sabe, até agora, é que a ideia vem sendo levada a sério.

psicologia-junguiana-nas-ferias-de-janeiro-2

Alunos da primeira turma do curso de férias da SBPA: Símbolo na Psicologia Junguiana e sua importância na prática clínica.

psicologia-junguiana-nas-ferias-de-janeiro-3

As analistas junguianas Teresa C. Machado, Marcia M. Coelho e Sonia Maria D. Sampaio, professoras do curso.