Eros e o Arquétipo do Inválido: Um encontro criativo

Eros e o Arquétipo do Inválido: Um encontro criativo

eros-e-o-arquetipo-do-invalido-um-encontro-criativo-1Autor(a): LOPES, Ana Maria Colichio

1989 – São Paulo

Este trabalho traz uma reflexão sobre os Arquétipos da Grande Mãe e do Inválido, servindo-se de um conto de fadas para explicar a importância de ambos no desenvolvimento da personalidade.

A Grande Mãe é considerada nos seus aspectos de Fada e de Bruxa e o Inválido, apenas, em seu aspecto físico, que no conto se traduz por um corpo minúsculo.

O autor pensa que o Inválido pode Ter uma função de Trickster, inicialmente.

São abordados os princípios do Feminino e de Eros.

A proposta deste trabalho repousa na importância de Eros permeando o Inválido ou a Bruxa, para promover um desenvolvimento mais suave, com amor.



WhatsApp chat