Borges e a cegueira profética

Borges e a cegueira profética

borges-e-a-cegueira-profetica-1Autor(a): Ana Célia Rodrigues de Souza

2009 – São Paulo

Faça o download e confira a monografia completa clicando aqui.

Esta monografia versa sobre alguns conceitos teóricos da Psicologia Analítica – complexo, ego, herói, sombra, anima, Self, arquétipo do velho sábio, processo de individuação – utilizando a leitura simbólica de personagens e cenários da peça teatral de Ignácio de Loyola Brandão (A última Viagem de Borges – uma evocação). O personagem principal da trama de Brandão – Borges – é o fio guia para a reflexão do símbolo-sintoma esquecimento, considerado pelo próprio Borges como outra maneira de ser cego. O tema é amplificado por meio de figuras da mítica grega: Tirésias e Édipo, ambos já idosos, cegos, videntes, e por mim considerados como expressões do arquétipo do velho sábio. São feitas algumas considerações sobre as disfunções mnemônicas na senescência, como também um ‘inventário’ sobre a Memória (Mnemosýne). Palavras chave: Borges, memória, esquecimento, cegueira simbólica, Tirésias, Édipo e senescência.